12
dez
10

O ANIVERSÁRIO DE SILVIO SANTOS


HOJE, 12 de dezembro, é um dia muito especial: é o ANIVERSÁRIO DE SILVIO SANTOS. Hoje, o maior comunicador de todos os tempos completa 80 ANOS. Silvio Santos dispensa apresentações, e maiores explicações sobre sua origem, carreira e vida pessoal. Mas, esta resenha, escrita por este Colunista hoje, tem uma conotação maior: é uma justa e merecida homenagem, de alguém que, como poucos, pode falar do assunto Silvio Santos. Além, claro, de algumas “curiosidades“. O Dom de imitar vozes, talento que me conduziu para o Teatro, se manifestou em mim pela primeira vez aos 8 anos e, aos 10, eu já imitava todas as vozes que imito até hoje, dentre as quais, uma se destacava, sendo sempre a mais pedida: a imitação do Silvio Santos. A primeira vez que imitei, para um grande público o Silvio Santos foi aos 16 anos, na Grande Festa Junina do Colégio da MABE, na Rua do Riachuelo, próximo a Lapa, e a diversas ruas que fizeram parte da infância-juventude-vida de camelô de Silvio Santos. Com muita vergonha, temendo ser vaiado, subi ao palco, para interromper o “Casamento na Roça”: Silvio Santos (no caso, eu) levaria a Noiva para São Paulo, para trabalhar como assistente de palco dele. Lembro-me que, dias antes, meus amigos me apresentaram ao Diretor do Colégio, que vendo as imitações mas, só após a do Silvio Santos, perguntou: “Você já está inscrito no Teatro de Amadores da MABE?”. A MABE é imensa, e tinha gente para todos os lados, mas, quando subi no palco, e dei o primeiro “OOOOOI!!!”, foi mágico: as pessoas corriam de todas as partes para a quadra coberta, para ver “o Silvio Santos”, e tudo que “o Silvio” mandava fazer, aquele “auditório” fazia. Esta cena se repetiria, se repetiu, se repete na minha vida até hoje. Como ninguém, sou testemunha viva do amor que todo mundo sente por Silvio Santos! De 2000 até quando foram proibidos os chamados “Showmícios”, imitei o Silvio Santos em palanques de grandes políticos ou para grandes coligações partidárias, na Capital e no Interior do Estado do Rio de Janeiro. Cheguei a ficar 5 horas, debaixo de sol forte, imitando o Silvio para partidários e eleitores na Penha, Rio de Janeiro. Imitei o Silvio Santos na Catedral da Igreja Universal, numa Tarde Jovem. Apresentei show de cantores na casa de show “Olimpo“. Em Peças de Teatro de Produtores amigos, perdi as contas, da mesma forma em Bares, Casas Noturnas, Festas Fechadas. Gravei, para amigos, “secretárias eletrônicas” com a voz do Silvio, me apresentei por um ano na Festa Ploc, no Circo Voador, para mais de 5.000 pessoas, em cada edição da festa, imitando o Silvio Santos. Fui contar piadas no “Show do Tom“, mas, parece que o que queriam mesmo, era me ver imitar o Silvio Santos. Quando virei Produtor de Teatro, foi pelo mesmo motivo que o Silvio virou dono de emissora de Tv: não me davam emprego, nem a mim e nem aos meus colegas de profissão. No mais perfeito Estilo Silvio Santos, negocio até hoje os Espetáculos, Patrocinadores, Propaganda… Adotei o Terno como roupa de trabalho, inspirado nele, e foi a melhor coisa que fiz. Certa vez, na Rádio Tupi (hoje, Nativa FM), o Diretor de Programação me disse: “Dá gosto de trabalhar com o senhor. O senhor é educado, bem vestido, traz um bom produto. Seus colegas são bichas loucas, sujos, fedendo à maconha, com Espetáculos que são um lixo!”. Além de, muitas vezes, ao entrar em alguma redação de Jornal, ou em alguma emissora de Tv, sempre alguém me olhar, e dizer “O Silvio Santos chegou!”, pessoas que já haviam assistido minhas “estripulias” pela Noite, certamente. Lembro-me de que, uma vez, meu grande amigo Wagner me convidou para almoçar na GloboSat Canais (ele trabalha até hoje no Canal Brasil). Quando entrei, eu notei que todos me olhavam, e cochichavam: “Não é o Silvio Santos?” ou “Não é aquele maluco que imita o Silvio?”, ao que não resisti: parei no meio do restaurante, e disse, em alto e bom som, na voz do Silvio Santos: “Bom, eu vim até aqui com o Wagner, para fazer um comunicado: quem aqui trabalha no Canal ShopTime?”, ao que muitos braços se levantaram. Para eles, eu disse: “Quero anunciar que acabei de comprar, e paguei à vista, em dinheiro, o Canal ShopTime. À partir de hoje, vocês vão vender 24 horas por dia o Carnê do Baú da felicidade! Quem quer uma Tele-Sena?”, ao que foi uma gargalhada sem fim. Quermeces e Show de Caridade para Igrejas, eu também perdi a conta. Em shows de Heavy Metal, o “Silvio Santos” surgia, do nada, e as “Marchinhas de Carnaval” ganhavam espaço no lugar dos “Ramones”. Também participei por muitos anos, nesta época de Natal, de shows para Caridade, para arrecadar alimentos e brinquedos para famílias pobres. Eu sempre dizia: “Eu não estou aqui, por causa de você que pode comprar o Carnê do Baú, e que pode concorrer a muitos prêmios, mas sim, por causa daqueles que não tem a oportunidade de concorrer a prêmios de ótima qualidade, porquê não podem comprar o Carnê do Baú!”. Certa vez, fiquei boa parte da noite, no Baixo Leblon, narrando “A Roda das Cores”, de um daqueles bares. cada cor correspondia a um brinde da casa, por exemplo, o dobro do que já consumiu, 10 chopps, e lá ficava eu, na voz do Silvio: “Lá vem o Verde, o Verde dobra, Ai, ai, passou o Amarelo, são 10 chopps, o preto não pode, Ai, ai, ai! O Preto perde tudo, passa Preto….”. Quando Silvio santos foi homenageado pela Escola de Samba TRADIÇÃO, eu não pude ir até a Marquês de Sapucaí, na única vez, na minha vida inteira, que eu quis ir lá expontaneamente. Foi no ano em que minha filha mais velha nasceu, 2001. A gestação já estava nos dias finais, ela poderia nascer a qualquer momento. Foi o único ano que não torci para a minha amada Beija-Flor; meu Compadre, o Sr. Adilson Sacramento, Eterno Folião, que inclusive desfila em várias escolas, há longos anos, acompanhado do ilustre Sr. Cacá, expoente da Elite de Brasília (que esperou 20 anos o PT chegar no Governo, para 6 meses depois declarar: “estou decepcionado!”), estavam preparados para entrar na Marquês de Sapucaí pela Caprichosos de Pilares, se minha memória não me falha, escola que estava atrás da Tradição. Segundo o relato de Adilson Sacramento, em todos os seus anos de Carnaval, ele jamais tinha visto algo igual; já Cacá me disse: “As pessoas subiam nas grades, gritavam, parecia que a Marquês de Sapucaí iria desabar em cima do Silvio Santos; aquilo tudo tremia diante do homem! Nunca um Samba foi tão cantado como o do Silvio Santos! A vontade que eu tive foi de arrancar a minha fantasia, e correr atrás da Tradição!”. E o Adilson acrescentou: “Nenhuma Escola de Samba fez nesta avenida, o que aconteceu quando o Carro do Silvio Santos passou”. A minha filha nasceu no sábado, Desfile das Campeãs, mas a “Campeã Moral” ficou em sexto, não desfilou. O próprio Silvio Santos ficou impressionado com o fato. O SBT, lógico, no dia e horário do desfile, colocou o inédito “Uma Linda Mulher”, com Julia Roberts e Richard Gere. Mas, engraçado mesmo, foi ver a Rede Globo, transmitindo para o Mundo inteiro, o mais simples e conhecido bordão: “Silvio Santos vem aí”! Mas, não poderia dizer essas coisas, sem mencionar uma senhora, já falecida, ex-vizinha minha, de quando eu morava no Centro do Rio, que fora amiga da parentela de Silvio Santos, nos dias em que ele era camelô: “quando menos se esperava, vinha ele (Silvio) correndo, vermelho como um pimentão, com aquele monte de coisas que ele vendia, fugindo dos guardas, que não deixavam os camelôs trabalharem em paz!”. Onde, ao que esta senhora e tantas outras pessoas, já bem idosas, afirmam ter sido a primeira residência da família de Silvio Santos, no Centro do Rio, é o que restou de um antigo sobrado, cujo terreno atualmente estão sendo erguidos dois imensos edifícios, cujas fundações quase fizeram as ruas próximas, o Corpo de Bombeiros e a Igreja de Santo Antônio, tradicional da colônia portuguesa irem todas para o buraco, deixando grandes rachaduras nas edificações. Quanto a mim, que nem sei em quantos lugares, o meu apelido é “Silvio”, eu que , quando ouço “Silvio” penso que o assunto é comigo, eu que, quando era luxo ter um televisor colorido, em minha casa haviam duas e, eu era a criança que ficava sozinha numa sala vendo o “Programa Silvio Santos”, enquanto todos os meus parentes ficavam na outra sala assistindo ao “Fantástico”… Estou saindo de uma amigdalite aguda, que me deixou sem voz por três dias, e o que eu senti falta foi de não conseguir imitar o Silvio Santos… Nunca passei, um único dia da minha vida sem, por algum motivo qualquer, imitar o Silvio… O impacto de Silvio Santos na minha vida daria um livro, pois que aqui descrevo apenas o superficial, e quem me conhece, principalmente meu Compadre Rubens Lopes, meu grande amigo, de desde sempre, dos dias da Escola, quem pode testemunhar muito bem tudo o que descrevi… O que mais me emocionou nesta minha vida inteira, foi uma certa tarde, quando minha filha mais velha tinha 3 anos, e estava na sala comigo, domingo à tarde, assistindo ao “Programa Silvio Santos”. A Anne Catherine olhava para o Silvio na Tv, e olhava para minha cara, e fez isso várias vezes; eu fingi que não sabia do quê se tratava. Então, ela disparou: “Pai, imita o Silvio Santos para mim?”, ao que eu respondi: “Mas, minha filha, você não está vendo o Silvio na Tv?”, ao que ela respondeu:”Mas, é que eu gosto quando você imita!”. Então, comecei a imitar o Silvio, mas, ela não riu: em sua inocência, em sua pureza, ela analisava para ver, até onde realmente, a minha imitação era igual ao original!

 A SILVIO SANTOS

meu ídolo,

JUDEU, EMPRESÁRIO, ARTISTA,

em quem DEUS me concedeu visão para enxergar além,

PARABÉNS PRA VOCÊ !

FELIZ ANIVERSÁRIO !

 

Anúncios

1 Response to “O ANIVERSÁRIO DE SILVIO SANTOS”


  1. janeiro 1, 2011 às 11:33 pm

    Também cresci assistindo aos programas de SS na tv, e sinceramente, não entendo mais minha vida televisiva sem ele, sou aqui do RS, e as vezes fico pensando que Silvio Santos não tem noção da força que ele como personalidade nacional e popular que é exerce sobre as pessoas. que ele se recupere e não venda sua emissora, que pra ele não é um negócio, mas sim uma continuação de sua existencia como artista.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


dezembro 2010
D S T Q Q S S
« nov   jan »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.


%d blogueiros gostam disto: